O que conhecer nos arredores de Copenhague

Por mais que Copenhague seja uma cidade com inúmeras atrações, vale dar uma escapadinha para os seus arredores. Vários passeios a partir de Copenhague proporcionam se perder por ruelas de vilarejos históricos, conhecer a vida da realeza dinamarquesa em seus antigos castelos, descobrir a cultura viking, sensibilizar-se com a arte e a arquitetura singulares de museus e desbravar a natureza dos parques nacionais.

 

 Kronborg Slot

O Castelo de Kronborg é um dos passeios bate-volta mais tradicionais de Copenhague

O Castelo de Kronborg está situado em Helsingör (também conhecida como Elsinore, em inglês), uma cidade costeira ao norte de Copenhague. Aqui o estreito que separa o território dinamarquês do sueco, chamado Øresund, tem a sua menor extensão: apenas 4km (a travessia de ferry leva apenas 20min!).

Esse foi justamente um dos motivos para a construção de Kronborg. Em 1420, o rei Érico da Pomerânia teve a ideia de cobrar pedágio dos navios que passassem pelo estreito em direção ao mar Báltico. Para garantir que suas demandas seriam atendidas, ele ordenou a construção do forte nessa localização estratégica.

No final do século 16, as estruturas medievais foram transformadas em um imponente castelo renascentista. Ao longo dos anos, o castelo foi incendiado e reconstruído, sofreu uma invasão dos suecos e em seguida teve suas defesas reforçadas, serviu de residência real e de prisão.

Uma das mais conhecidas obras de Shakespeare contribuiu para dar ainda mais fama ao local: os dramas existenciais de Hamlet se passam no castelo. Encenada pela primeira vez no local em 1818, para marcar os 200 anos da morte de Shakespeare, a peça é hoje apresentada todos os anos nos meses de verão.

Como chegar:

  • De carro –  é o jeito mais prático de fazer esse passeio pra quem for alugar carro e leva 40 min do centro de Copenhague até o estacionamento do Castelo.
  • De trem – Aproximadamente 1 hora e meia saindo da estação central. Obs: devido a algumas obras nas linhas de trem, o percurso atual (2018) é:

Pegue o trem da linha azul A, em direção a Farum e pare na Estação Ryparken. Em Ryparken, saia da estação e pegue o ônibus verde chamado “Togbus” em direção a estação de Helsingør. O castelo fica a pouco mais de 1km da estação de Helsingør.

Quanto custa: 140 dkk para adultos acima de 18 anos. Gratuito com o Copenhagen Card.

 

Frederiksborg Slot

Frederiksborg é indispensável em um bate-volta de Copenhague para Hillerod

Este castelo, localizado na charmosa cidade de Hillerød, foi construído no início do século 17 para servir de residência para a realeza. Sua imponente estrutura o tornou o maior castelo renascentista da Escandinávia. Desde 1878 abriga o Museu de História da Dinamarca, que traça a narrativa histórica do país através de pinturas, móveis e objetos. Inclusive conta com a maior coleção nacional de retratos.

Outro grande destaque é o espaço adjacente ao castelo: uma área de mais de 31 hectares com jardins de diferentes estilos, sendo o principal deles barroco.

A cidade de Hillerød é uma cidade muito charmosa, com casas baixas, ruas de paralelepípedo e lojinhas de marcas locais. Vale a pena uma caminhada. Sugiro terminar o passeio na sorveteria Torvets Vaffelhus, com vista direta para o lago e para o castelo.

Como chegar:

  • De carro – são 40km a partir da estação central, trajeto fácil e simples. Há estacionamento no local.
  • De trem – Pegue a linha E (roxa) para Hillerød, dessa estação pegue o ônibus 301 no sentido Ullerød ou 302 no sentido Sophienlund; desça na parada Frederiksborg Slot (Slangerupgade)

Descer na parada Frederiksborg Slot (Slangerupgade).

Para mais informações sobre o castelo, confira o site oficial.

 

Dyrehaven

Bate-volta de Copenhague para a floresta de Dyrehaven
Bate-volta de Copenhague para a floresta de Dyrehaven

Um dos segredos desta lista é Dyrehaven, uma floresta a 13km ao norte do centro de Copenhague. A particularidade da região com mais de 11km² é a sua exuberante natureza: abriga vastos campos e uma extensa plantação de árvores de carvalho, onde vivem livremente manadas de veados. Aliás, é esse o significado literal do nome desse bosque, o parque dos veados. Aqui você encontra também um antigo castelo de caça e o parque temático mais antigo do mundo, o Bakken (o segundo colocado, o Tivoli, é um dos principais atrativos da cidade).

A origem do parque Bakken remonta a 1583, quando foram descobertas fontes de água natural na região, certamente mais limpas que as da cidade grande. Atraindo um grande número de frequentadores e, consequentemente, de vendedores, região foi se desenvolvendo e se consolidando como um centro de entretenimento. Ainda hoje é possível andar em uma montanha russa de madeira de 1932. Não é preciso pagar para entrar no parque, apenas individualmente pelos brinquedos.

Como chegar:

  • De carro: 14km do centro de Copenhague, há estacionamento no local
  • De trem: Pegue o trem da linha C (laranja) na estação central em direção à estação Klampenborg, onde você deve descer e caminhar 900m seguindo as placas para o parque

 


Planejando sua viagem para Copenhague?

Receba roteiros, dicas e ofertas na sua caixa de entrada!




Eu gostaria de viajar para…



 

Roskilde

Catedral de Roskilde, um dos destaques dos passeios bate-volta de Copenhague

Situada a 30km de Copenhague, Roskilde é famosa por ter sido terra de vikings e a primeira capital do país.

Dentre suas principais atrações está a Catedral de Roskilde, datada de 1275 e um dos primeiros templos a ser construído de tijolos em estilo gótico. Por seu papel no desenvolvimento da arquitetura religiosa no norte europeu, foi considerada patrimônio mundial pela Unesco. A catedral é também o local de descanso eterno de 39 monarcas da Dinamarca.

Também em Roskilde está o Museu das embarcações vikings (Vikingeskibsmuseet). A exibição principal do museu traz as 5 embarcações chamadas de Skuldelev. Elas são correspondentes ao ano 1070, e foram encontradas submersas nos fiordes próximos a Roskilde em 1962.

Em 1990, ao fazer algumas escavações para expansão do museu, outras 9 embarcações soterradas foram encontradas, dentre elas a maior embarcação pré histórica do norte europeu, com 36 metros.

Roskilde merece uma visita, não?

Como chegar: 

  • De trem: Estação central peque o trem da linha verde Re 4289 sentido Nykøbing Station. São apenas duas estações até chegar em Roskilde Station. Os trens partem a cada 20-30min.

 

Den Blå Planet (National Aquarium)

Bate-volta ao aquário de Copenhague

O maior aquário do norte europeu impressiona não somente por fora, um edifício de arquitetura futurista cercado por água, mas também pelo seu interior com mais de 50 aquários.

Os corredores internos são como tentáculos e apresentam diversas exibições, incluindo um enorme tanque com mais de quatro milhões de litros de água do oceano, com tubarões, arraias e outros animais marinhos.

Se pra adulto esse já é um passeio divertido, para quem viaja com criança é imperdível.

Endereço: Jacob Fortlingsvej 1, 2770 Kastrup.

Como chegar:

  • De ônibus: pegue o 5C na estação central e desça na estação Den Blå Planet.
  • De metrô: pegue a linha M2 (amarela) em direção ao aeroporto e desça na estação de Kastrup, o aquário se encontra a 600m. Entre 26 de março a 30 de setembro, um shuttle bus gratuito sai da Estação Central. Confira os horários aqui.

Quanto custa: Grátis com o Copenhagen Card. Crianças entre 3 e 11 anos pagam 95 dkk e, acima de 12 anos, 170 dkk

Horário de funcionamento: às segundas-feiras, das 10h às 21h. De terça a domingo, das 10h às 17h. Nos dias 24 e 31 de dezembro, abre apenas das 10h às 14h.

 

Møns Klint

Mons Klint: bate-volta de Copenhague para uma natureza estonteante

No artigo sobre curiosidades da Dinamarca eu expliquei sobre como a geografia do país é predominantemente plana. Sabendo disso, a reação ao visitar Møns Klint costuma ser de surpresa. A região é caracterizada por altas falésias de 128m de calcário beirando a água azul esverdeada do Mar Báltico.

Estas falésias que vemos hoje corresponde ao fundo do mar de milhões de anos atrás, onde eram depositados restos de conchas e micro algas. Ainda hoje, é possível encontrar fósseis e ossos de dinossauros no local, o que agrega valor à experiência.  

A visitação ao parque nacional é aberta ao público e gratuita. Todo o local é bem sinalizado, com escadarias e trilhas demarcadas. Vá com roupas confortáveis. Há restaurante, café e um museu arqueológico para visitação.

Como chegar:

  • A melhor forma é alugando um carro. A viagem dura uma hora e meia e o local possui estacionamento.
  • De transporte público é necessário pegar um trem e dois ônibus, uma jornada de mais de 3 horas. Para checar o trajeto com detalhes, confira o site do rejseplanen.dk

 

Dragør

Vilarejos charmosos como Dragor são opção de bate-volta de Copenhague

A pouco mais de 11km ao sul de Copenhague está uma das cidades mais encantadoras do país. Este pequeno vilarejo de pescadores foi fundado ainda no século 12 e se desenvolveu rapidamente no ramo pesqueiro, com barcos, equipamentos de pesca e processamento de peixes.

Mais tarde no século 16, o rei Christian II convidou fazendeiros holandeses a desenvolverem as terras para agricultura, já que possuíam mais experiência. Assim alguns alimentos novos foram introduzidos à Dinamarca, como a cenoura.

Dragør parece uma cidade cenográfica com prédios históricos bem preservados, ruas labirínticas e casas de teto baixo uniformemente pintadas de amarelo no estilo tradicional dinamarquês.

Como chegar:

  • De carro- apenas 15-20 do centro
  • De ônibus- pegue o 350S da estação central.

 

Louisiana Museum of Modern Art

Louisiana Museum of Modern Art: bate-volta artístico de Copenhague

Fundado em 1958 por Knud W. Jensen, este museu tinha como objetivo reunir obras de arte que não teriam espaço em outros museus da Dinamarca. Sua idéia era manter algo apenas de artistas locais, mas ao passar dos anos começou a agregar também obras internacionais.

O Louisiana hoje é referência em arte moderna e contemporânea. A arquitetura singular do local, com amplas salas de vidro, exposições indoor e outdoor fazem deste museu um ótimo passeio para quem aprecia arte, tranquilidade e natureza.

Endereço: Gammel Strandvej 13, 3050 Humlebæk

Como chegar: da estação central, pegue a linha verde em direção a Helsingør St. e desça na estação de Humlebæk St. Da estação, ande 15 minutos (900m) até o museu ou, se preferir, pegue o ônibus 388 e pare na porta. O trajeto demora por volta de 1 hora

Quanto custa: Gratuito com o Copenhagen Card. Adultos acima de 18 anos pagam 125 dkk

Horário de funcionamento: De terça a sexta, das 11h às 22h. Sábado e domingo, das 11h às 18h. Fechado às segundas-feiras

 

Malmö

Malmo: bate-volta de Copenhague para a Suécia

A cidade sueca de Malmö está separada de Copenhague pelo estreito de Øresund, que pode ser atravessado pela ponte de mesmo nome. Até 1658 a cidade de Malmö pertencia ao reinado da Dinamarca. Por isso, qualquer semelhança entre as duas cidades escandinavas não é mera coincidência.

Esta é a terceira maior cidade da Suécia, depois de Estocolmo e Gotemburgo, com mais de 280.000 habitantes de 171 nações distintas, o que faz dela uma das cidades mais cosmopolitas da Escandinávia. Depois de 2000, ano da construção da ponte Øresund, a facilidade de trânsito possibilitou o rápido acesso de uma cidade à outra, tornando esta uma ótima oportunidade para um passeio bate e volta.

Visite os parques, as praças históricas Stortorget e Lillatorget, o Museu de Arte Moderna, o shopping Emporia – um dos maiores da Escandinávia – e também o emblemático edifício do Turning Torso. Confira aqui outros atrativos e como chegar à Malmö.