Ao viajar, boa parte do nosso orçamento é investido em hospedagem. Sempre esperamos escolher o melhor hotel, dentro das nossas possibilidades financeiros e das nossas expectativas de comodidades. Em tempos modernos, entramos no google, consultamos sites e blogs e reservamos online. É aí que pode morar o arrependimento: o às vezes a realidade não corresponde ao que vimos na internet.

Seja por falta de paciência ou até por preguiça, muitas vezes o viajante escolhe a hospedagem mais próxima aos atrativos que se pretende conhecer. Essa pode não ser a decisão mais sensata. Além da localização, diversos fatores devem ser levados em conta. 

Escrevi esse texto para te ajudar a não estragar suas férias se hospedando em alguma versão do Hotel Transilvânia no quesito férias monstruosas. Aqui você encontrará dicas valiosas para não errar na sua próxima reserva, não importa para onde vá.

Como nunca mais errar ao escolher um hotel

Quem nunca chegou em um estabelecimento e descobriu que todas aquelas lindas fotos se tratavam apenas de um bom ângulo? Que a localização não era tão boa quando o mapa dava a entender? O que quarto mais parecia um cenário desenhado para você se sentir em um filme de serial killer? Leia as nossas dicas e aprenda a como evitar todas essas situações.

  • Faça uma pré-seleção de hotéis nos sites de busca

Visite sites de reserva de hotéis, como Booking, Hotéis ou Trivago para ter uma noção dos estabelecimentos melhor avaliados no destino que você procura.

Utilize os filtros disponíveis nestes sites para chegar a um resultado mais próximo do seu perfil como viajante. Defina localização, tipo de propriedade, faixa de preço, número de estrelas, acomodidades, etc.

Selecione as alternativas que mais te interessam. Tendo um pequeno parâmetro do que está disponível naquela localidade, siga para os próximos passos.

Booking.com

Além de permitir ver a esquemática geral da cidade, o Google Maps também oferece a função do Google Street View, na qual é possível visualizar a rua como se você estivesse lá pessoalmente.

Essa ferramenta está presente em praticamente todo o mundo e é bastante prática para avaliar não somente o hotel, mas o bairro como um todo, evitando ficar em lugares estranhos ou pouco acessíveis.

 

  • Leia a opinião de quem já se hospedou no hotel

Nada melhor para avaliar um local do que a pessoa que já foi e usufruiu dos serviços, não é mesmo? Para isso, plataformas como o Booking, TripAdvisor e Yelp são uma mão na roda e ainda permitem que a administração do hotel responda às avaliações dos usuários (principalmente as negativas!).

Entre os sites citados anteriormente, o Trivago resume os principais aspectos positivos e negativos relatados pelos visitantes e publicados nos demais sites de reservas. Isso reduz seu tempo de ter que ler cada uma das avaliações individualmente.

Não subestime as avaliações 3 estrelas, que geralmente são de pessoas que souberam avaliar o lado bom e o lado ruim do hotel. Avalie também o ranking dos itens avaliados por quem já se hospedou no local de seu interesse, desde o “café da manhã saboroso”, “custo-benefício vantajoso” a “Wi-Fi ruim”. Às vezes o que é fundamental para um, não é tão importante para o outro. Você ficaria em um lugar com índice baixíssimo no quesito limpeza? Eu não arriscaria. 

Além disso, confira as fotos cuidadosamente, em especial as que são enviadas pelos leitores. Afinal, em imagens e textos publicitários a hospedaria pode parecer um verdadeiro 5 estrelas e, no final, deixar a desejar. Desconfie particularmente de fotografias feitas com lentes grande angular e fish eye – elas distorcem o ambiente, dando a impressão de um espaço maior do que realmente é. 

 

  • Visite o site do hotel

Antes de fazer a sua reserva por qualquer site, visite a página do próprio hotel. Dessa maneira, além de ter acesso a mais fotos, é possível ter uma visão melhor de todos os serviços que são oferecidos pela propriedade.

Você pode verificar inclusive os diferentes tipos de acomodações disponíveis e saber se está fazendo um bom negócio através do site de reservas. Na página da propriedade, normalmente são destacadas as novidades, como a inauguração de bar, piscina ou novos serviços. Alguns hotéis, inclusive, oferecem descontos para quem fizer as reservas diretamente com eles. Dependendo, você pode até ligar para o estabelecimento e negociar pessoalmente.  

Fazendo isso, também é possível verificar se qualquer área do hotel se encontra em reforma, evitando assim barulhos de obras, poeira, eventual falta de água, luz ou outros problemas, como a piscina fechada para manutenção.

 

  • Reserve com antecedência

Se você estiver se programando para viajar durante a alta temporada, faça a suas reservas com o máximo de antecedência possível – nessa dica, podemos também incluir um bom seguro viagem, que pode restituir o valor (ou parte dele) em caso de desistência da viagem.

A reserva com antecedência não só te oferece preços melhores, como te dá maiores chances de escolher um ou outro hotel que são mais populares e esgotam mais rápido. Também ajuda a garantir a estadia em um quarto especial ou com aquela vista única para o oceano, por exemplo.

Compare preços de seguro viagem com nosso parceiro Seguros Promo

  • Tenha sempre uma segunda opção em mente

Erros e fatalidades acontecem, e estar preparado pra eles é importante. Já imaginou escutar a frase “Senhor(a), não consigo localizar sua reserva”? Bem, isso pode sim acontecer e, neste caso, ter uma segunda opção de hotel pode te salvar de um ataque de estresse.  

 

  • Avalie os serviços com atenção

Nem todas as pessoas viajam da mesma forma, mas há alguns pontos que são importantes para todos e que vale considerar na hora da reserva:

  • Possibilidade de check-in e check-out flexíveis e que se adaptam ao horário do seu voo ou ônibus;
  • Café da manhã incluído ou, caso você tenha que sair de madrugada, disponibilidade de levar o café da manhã para viagem;
  • Se o hotel oferece transfer entre hotel e aeroporto e quanto custa;
  • Se há recepção 24 horas;
  • Se há telefone no quarto e se é possível realizar chamadas internacionais;
  • Proximidade de estações de trem/ metrô/ ônibus;
  • Se há restaurante ou bar no hotel e qual o horário de funcionamento;
  • Se for um hotel de praia e piscina, veja se oferecem toalha ou serviço para fornecimento de cadeira e guarda-sol e qual o valor adicional;
  • Alguns hotéis podem não ter frigobar, mas é algo que sempre facilita em viagens longas, principalmente em família;
  • Internet gratuita e eficiente (checar nas avaliações do hotel);
  • Alguns quartos contam com minicozinha ou pelo menos um frigobar e microondas. Vale a pena quando você quer economizar nos gastos com restaurante e comida fora;
  • Estacionamento para quem viaja de carro, se é pago ou gratuito.

Essas foram 7 dicas imprescindíveis para não errar na hora de fazer a sua reserva.

Tem mais alguma que é importante e não está nessa lista? Ou ainda uma história engraçada de quando você se deu mal ao escolher um hotel? Deixe aqui nos comentários!