Se você pretende visitar o Reino Unido, Manchester é certamente um destino para incluir no seu roteiro e vou te mostrar o porquê.

Apesar de ter tido importante papel histórico durante a Revolução Industrial, a cidade mantém um espírito jovem. Ela se destaca, ainda, por suas revelações: de lá saíram grandes nomes da música como Oasis e The Smiths, além de ser sinônimo de futebol, com times como o Manchester City e o Manchester United.

O destino, considerado a capital do norte inglês, fica a menos de uma hora de trem de Liverpool (55km) e  a duas horas de Londres (340km). Por isso,  pode ser uma boa opção para uma viagem bate-volta.

Informações práticas


  • Língua:  inglês
  • Moeda: libra esterlina (£)
  • Gorjeta: No táxi, é comum arrendondar o valor como uma forma de simplificar o troco para o motorista e passageiro. Nos restaurantes, caso não esteja incluída uma porcentagem no serviço, você pode deixar algumas libras como agradecimento.
  • Eletricidade:  230 volts, 50Hz. Modelo de tomada da inglaterra: 
  • Aeroporto: Manchester Airport (MAN)

Onde fica Manchester


Manchester é uma das cidades mais importantes do Reino Unido e está se tornando a capital do norte da Inglaterra, próxima da cidade de Liverpool e Londres.

As duas principais estações de trem da cidade são Manchester Picadilly Station e Manchester Victoria Station.

Para quem viaja de Londres, os trens saem a partir da estação London Euston Station a cada 15/20 minutos ao longo do dia. A viagem dura pouco mais de 2 horas e as passagens custam a partir de 40 euros quando compradas com antecedência. De ônibus, no entanto, as passagens podem ser encontradas a partir de 5 euros. Visite o site da The Train Line para mais informações de rotas e preços.

O que fazer em Manchester – Pontos de interesse


Castlefield

O melhor lugar pra começar o passeio  na cidade é por Castlefield, um bairro que teve papel importante na história de Manchester.

Foi neste local, em 1764, que foi construído o primeiro canal industrial do mundo, mesmo período em que se iniciou a revolução industrial.

As embarcações de carvão passavam por esses canais, onde seriam descarregadas próximas às fábricas.

Foi neste bairro também que foi construída a primeira estação ferroviária do mundo, em 1830.

Para desfrutar melhor da riqueza histórica do local, vale uma passada no Museu da Ciência. Você pode ver diversas exposições de maquinários e motores a vapor, a diesel, bombas hidráulicas, entre outros itens. A entrada é gratuita e o passeio pode ser interessante tanto para as crianças quanto para os adultos.

Town Hall e Central Library

Ambos os edifícios ficam em uma mesma praça, chamada de St. Peter Square.

A Town Hall é o prédio da Câmara Municipal de Manchester, datado de 1877, e um dos prédios com arquitetura mais chamativa na cidade.

O edifício encontra-se fechado para visitação até 2024, data prevista para a conclusão da reforma. Mas, isso não impede uma caminhada para observar os detalhes da fachada do prédio e boas fotos da construção em estilo vitoriano e neo gótico.

A poucos metros da Câmara está a Biblioteca Central, que é uma das mais modernas que já vi em toda Europa.

Ela é toda interativa, com televiões touch screen, prateleiras de livros digitais e cabines para assistir filme. O espaço é tão aconchegante que acaba sendo um ponto de encontro para os locais.

Vale a pena conhecer!

 

 

Obs: Clique na seta lateral para mais fotos

Deansgate

Esta é a principal avenida no centro de Manchester, onde você encontrará dois atrativos: a Biblioteca John Rylands e também a Igreja de St. Ann’s.

A bilioteca John Ryland, foi construída em 1900, inspirada em igrejas de estilo neogótico. Tanto seu exterior quanto o interior remetem a um cenário do filme do Harry Potter.

Atualmente, ela faz parte da biblioteca da universidade de Manchester e possui, dentre suas coleções, importantes obras como a Bíblia de Gutenberg e manuscritos medievais.

A entrada é gratuita e está aberta todos os dias da semana, das 10h às 17h. De domingo e segunda-feira, o horário é outro: das 12h às 17h.

Museu do Futebol

Manchester é referência quando se fala em um bom futebol, sendo casa de dois grandes times: o Manchester United e o Manchester City.

O Museu do Futebol reúne mais de mais de 2.500 objetos e 140.000 fotos e posters, expostos em quatro andares.

Este é o maior museu do mundo para a categoria de esporte e, para delírio dos aficionados, a entrada é gratuita! 

Apesar do conteúdo ser voltado ao futebol inglês, uma das peças mais populares é a camisa que Di Stéfano, jogador do Real Madrid, da Espanha. Ele a vestia quando ganhou a Copa Europa em 1960.

Nothern Quarter

Meu lugar favorito! Este é o bairro hipster de Manchester, conhecido por seu design industrial e também inúmeros shoppings, cafés e bares de porão.

Durante o dia, cafeterias e galerias de arte dão o tom da personalidade local. E, ao entarceder, eles se transformam em restaurantes e bares. Perfeito para curtir a qualquer horário do dia, sem deixar de dar aquela passadinha para conferir a transformação do bairro à noite.

Dos meus lugares favoritos para comer estão: Home sweet home para brunch ou café da tarde, o restaurante de tapas Evuna e o Cane & Grain para uma cervejinha no fim da tarde (experimente a “Cider beer”, custa por volta de 4,5£)

Chinatown

Diferente de outros bairros chineses que já visitei, este é menos movimentado e até silencioso.

Pra quem gosta de culinária asiática, além do restaurante Wings, que já ganhou até estrelas Michelin em 2014, há também outras opções como o Tai-Pan, popular entre os estudantes por ter um preço mais acessível.

Trafford Manchester – o shopping mais incrível da Europa

Se você tiver um dia extra ou algumas horas livres antes do seu voo (foi o que fiz!), vale muito a pena visitar esse shopping!

É o centro comercial mais lindo que já vi e está a apenas 8km do centro de Manchester. Pagamos 15 libras de táxi do centro para o shopping, e 22 libras do shopping para o aeroporto.

Tanto a arquitetura, quanto a decoração do lugar é impressionante. Grandes escadarias de mármore, fontes, teto envidraçado, climatizado, lojas amplas, alas e corredores temáticos e uma área de alimentação que imita um navio. A impressão é de ter se teletransportado para Dubai.

Onde comer e beber em Manchester


Não tem nada que me deixe mais feliz em viagem do que acertar na escolha do restaurante.

É claro que eu pesquisei, perguntei e planejei. Agora venho deixar aqui algumas opções pra você não correr o risco de errar na sua viagem!

Brunch: The Leaf

Ambiente super espaçoso, iluminado com luz natural e delicadamente decorado. O The Leaf foi a nossa escolha de brunch em dois dos três dias na cidade. Eu recomendaria o “eggs asparagus (V)” e a panqueca com blueberry.

Eu sou viciada em café e o de lá também é maravilhoso!


Almoço/Jantar: Evuna

No Northern Quarter, bairro hipster, o restaurante de tapas espanholas foi a escolha perfeita para um almoço/janta. As tapas são servidas em porções pequenas, e por isso dá pra pedir várias opções diferentes para experimentar. Meus favorito forams o Chicken Paprika (5,95 libras) e Pork Belly (6 libras) .

Jantar/Bar: The alchemist

Quer comer e beber bem? Este restaurante/bar é exepcional!

Todos os coquetéis vêm como se fossem experimentos de laboratório: em frascos de vidro e tubos de ensaio em meio ao gelo seco e que, às vezes, até muda de cor!

Todos os detalhes são bem elaborados. Os cocktéis começam a partir de 8£ e os pratos a partir de 12£.

Para garantir lugar, o recomendado é fazer reserva online pelos site.

Como planejar sua viagem


Onde se hospedar em Manchester

Ficar em um hotel bem localizado e próximo ao centro permite que você faça tudo a pé.

Minha hospegadem foi no NOVOTEL (Reserve aqui!) e foi a escolha perfeita!  O hotel é grande, tem quartos espaçosos, modernos e bem limpos, além da cama confortável e o lavabo separado do banheiro.

O hotel tem sauna e academia e de dentro dele dá para ver o arco da Chinatown. A partir da hospedagem, você chega aos principais pontos turísticos caminhando, como o Museu de Ciência, a Catedral, a Biblioteca Central e o Northern Quarter.

Quando ir

Assim como o resto do Reino Unido, o clima pode ser imprevisível. No entanto, o verão (entre junho e agosto) é a melhor época pra ir se você gosta de passear com roupas leves. Em Manchester, a temperatura média nesta estação é de 22ºC.

O inverno, entre dezembro e fevereiro, pode ser bem frio, entre 2ºC e 7ºC e é frequente nevar. Vá preparado!

Eu fui em maio, durante a primavera, e a temperatura estava supreendentemente agradável, 17ºC.

 


Manchester foi mais uma cidade que entrou para a minha lista de destinos que me surpreenderam.

E vocês, gostaram? 🙂

Juliana