Para quem planeja conhecer a bela capital dinamarquesa, nesse artigo você encontrará todas as informações práticas de como planejar sua viagem a Copenhague (e aqui, o índice com todo o material sobre a cidade).  Para saber mais sobre cultura, gastronomia e outras curiosidades do país, leia o artigo Tudo que você precisa saber sobre a Dinamarca.

 

Onde fica Copenhague 

Copenhague está localizada no extremo leste da Dinamarca, em uma península chamada Zelândia – ou Sjælland, em dinamarquês. A cidade é banhada pelo estreito de Øresund, que possui uma ponte que o cruza e conecta Copenhague diretamente a Malmo, na Suécia. O aeroporto principal da cidade é o Aeroporto de Kastrup, que não recebe voos diretos do Brasil, mas sim de grandes cidades europeias como Paris, Amsterdam, Lisboa, Frankfurt e Munique.

 

Como ir do aeroporto ao centro

O Aeroporto de Kastrup (CPH) possui três terminais, sendo o terminal do desembarque o de número 3. De lá você terá algumas opções para chegar até o centro da cidade:

  • Metrô: a forma mais fácil. O trajeto leva de 15 à 20 minutos e as duas estações mais centrais são Nørreport e Kongens Nytorv.

A linha de metrô tem como ponto final a parada dentro do aeroporto que pode ser facilmente encontrada próxima da área do desembarque.

  • Trem: é a melhor forma de chegar até a estação central de Copenhague, Tivoli e arredores. A estação de trem também se encontra dentro do terminal 3. Os trens em direção a estação central, Nørreport, Østerport, Fyn e Jylland param na plataforma 2.

Estação central Copenhague, como se locomover

OBS: Tanto para o metrô quanto para o trem, você deverá adquirir as passagens no guichê da empresa DSB, que opera os meios de transporte da Dinamarca. A ausência de passagem resultará em uma multa de 750kr. Caso você tenha comprado pela internet o CopenhagenCard (cartão turístico de Copenhague) ou do CityPass (cartão de transporte), você pode retirar o bilhete no próprio aeroporto e já usar para o trajeto até o centro. Leia sobre esses cartões nesse artigo.

  • Taxi: à direita do desembarque, logo na saída do aeroporto. É necessário pegar uma fila, mas o volume de taxis é grande e a espera é rápida.
  • Transfer: o serviço de transporte exclusivo pode ser providenciado tanto para viagens individuais, casais ou grupo de pessoas. Para consultar valores, entre em contato com a gente por aqui.
  • Ônibus: Ao sair do aeroporto, na avenida principal, você pode pegar o ônibus 5C que te levará direto àEstação Central, City Hall e Nørreport. O trajeto leva em média 35 minutos. Compre a passagem direto no ônibus por 24kr ou compre o passe nos guichês da DBS.

Leia também como se locomover em Copenhague.

 


Planejando sua viagem para Copenhague?

Receba roteiros, dicas e ofertas na sua caixa de entrada!



Eu gostaria de viajar para…


 

Língua

A língua oficial é o dinamarquês, que é muito similar ao sueco e norueguês. O inglês é comumente falado, principalmente nas regiões centrais, onde os moradores locais estão acostumados com o fluxo de turistas.

 

Pequeno dicionário de expressões úteis

Saber algumas palavras e expressões básicas em dinamarquês pode facilitar sua passagem por Copenhague.

Em dinamarquês Pronúncia Em português
Hej “Hi” Olá (informal)
Hej Hej “Hi Hi” Tchau (informal)
Tak “Tak” Obrigada
Ja “iá” Sim
Nej “Nai” Não
Undskyld “ôns kull” Com licença – Desculpa
Skål “Skoll” Saúde ! (quando for brindar)
Indgang “In’ gang” Entrada
Udgang “Ull’ gang” Saída
Pas på “Pés’ pô” Cuidado
Forbudt “For’ but” Proibido
Lukket “Lu’ kell” Fechado
Drikkepende “Dreg’ penhe” Gorjeta
Apotek “Apotek” Farmácia
Baggeri “Be’ e ri” Padaria
en, to, tre, fire, fem, seks, syv, otte, ni, ti um, dois, tres, quatro, cinco, seis, sete, oito,nove, dez

 

 

Moeda e câmbio

A moeda oficial da Dinamarca, em circulação desde 1875, é a coroa dinamarquesa (dkk). Outras regiões  autônomas como as Ilhas Faroe e Groelândia também adotam a mesma moeda.

Moeda na Dinamarca, que moeda levar para copenhague

As notas são impressas em valores de 50kr, 100kr, 200kr, 500kr e 1000kr.  Já as moedas são de 50øre (centavos), 1kr, 2kr, 5kr, 10kr e 20kr.  Em relação ao tamanho, vale lembrar que quanto menor a moeda, maior o valor.

O euro pode ser aceito em alguns estabelecimentos, porém o troco é dado na moeda local e nem sempre com uma conversão favorável. Tenha uma pequena reserva em euro para emergências e durante o trânsito entre países, como nos aeroportos. De resto, troque reais ou outra moeda diretamente nas casas de câmbio autorizadas.

Caso prefira sacar dinheiro em caixa eletrônico, é cobrada uma taxa de 50kr de serviço. Os caixas eletrônicos podem ser encontrados facilmente por toda a cidade, diretamente na rua. Você o encontrará pela sigla ATM e correspondem aos bancos Dansk Bank, Jyske Bank, Nordea Bank e Angri Bank.

OBS.: Se você carrega mais de 10.000 euros em espécie, tanto na saída quando na chegada ao país, esse valor deve ser declarado às autoridades.

Em todos os produtos e serviços na Dinamarca é cobrado 25% de VAT – Imposto Sobre Produto. Esse valor pode ser ressarcido para os não moradores da União Europeia.  Em grandes lojas, é possível também pedir por uma nota livre de imposto (Global Blue, por exemplo). No momento em que estiver saindo do país, basta procurar o estabelecimento da Global Blue no Aeroporto de Kastrup.

 

Gorjeta

Na Dinamarca, a prática de dar gorjetas não é esperada em bares e restaurantes. O serviço normalmente já é incluído no valor da conta.

No entanto, ao pagar com cartão de crédito, na maioria das vezes, uma mensagem é exibida imediatamente na maquininha do cartão com a palavra “Drikkepenge” (gorjeta) e assim, você poderá optar por “ja” ou “ nej” (sim ou não).

Caso tenha gostado do serviço, agradecer com uma gorjeta é educado e sempre bem-vindo, mas caso não queira, não se sinta intimidado. Afinal, gorjeta é opcional.

 

Quando ir

Para quem viaja pela primeira vez, o verão, entre junho e agosto, são os meses mais prazerosos devido aos dias longos. Porém, cada estação do ano traz consigo uma uma característica diferente e marcante.

O verão é a estação mais enérgica, com festivais a céu aberto, praias cheias, áreas reservadas para banho nos canais, muitos ciclistas pela cidade e muitas horas de claridade, com pôr do sol depois das 23hr.

As meia-estações, primavera e outono, costumam ter temperaturas mais frescas, preços de acomodação mais em conta e lindas paisagens: árvores florescendo na primavera, ou longos tapetes de folhas alaranjadas no outono.

No inverno, entre novembro e fevereiro, a cidade é tomada por feiras de natal e luzes. Ao contrário do que as pessoas acham, os dinamarqueses não se intimidam com o frio e aproveitam também para curtir as festividades da época, tomar vinho quente (gløgg) e aproveitar os diversos julefrokost. Leia mais sobre essas tradições aqui.

Melhor época para viajar para Copenhague, quando ir para Dinamarca

 

Quanto tempo ficar

Três dias inteiros (quatro noites) é um período bacana para ter uma boa percepção da cidade. Reserve um hotel bem localizado e dedique-se nesses dias a conhecer as principais atrações do centro.

Ao incluir mais dias à sua viagem, é possível visitar os castelos que ficam em regiões mais afastadas, como Hillerød, Helsingør, Roskilde e até mesmo a cidade de Malmo, na Suécia. Leia mais sobre os passeios bate e volta a partir de Copenhague.

Eletricidade na Dinamarca, planejamento de viagem

Eletricidade

Seguindo o padrão da grande maioria da Europa, a voltagem é 220V – 50hz, e o tipo de plug é categoria C, de duas entradas.

Para viajantes vindos de países onde a voltagem é 110V (exemplo Estados Unidos, Reino Unido e Irlanda) será necessário também o uso de transformadores de energia.

 

 

 

 

Fuso Horário

Varia entre + 3 e +5 hr.

O horário de verão, de +5 hr de diferença são:

2018 domingo, 25 de março à domingo, 28 de outubro
2019 domingo, 31 de março à domingo, 27 de outubro
2020 domingo, 29 de março à domingo, 25. de outubro

Restaurante do ano, são apenas +3hr.

 

Número de emergência

Emergência: 112.

Chip de celular

Ter um chip de celular internacional é muito recomendado: a conexão com a internet te ajudará a ver mapas, consultar tradutores e pesquisar as atrações da cidade.

Quem tem chip de outro país da União Europeia poderá utilizá-lo na Dinamarca sem custo extra devido a nova regra, chamada de “Roam like home”, na qual todos os países da UE ficam isentos de taxas de roaming.

Quem visita a Dinamarca de fora da UE pode adquirir um chip pela internet e mandar entregar em casa. Assim, você já chega podendo usar a internet e falando no telefone.

Outra opção é comprar um chip local em uma loja de telefonia ou 7-eleven. As operadoras locais que considero o melhor custo-benefício para o turista são Telenor e Lebara. Os planos custam a partir de 90kr e a internet é rápida.

 

Restou alguma dúvida? Deixe nos comentários! 🙂

Juliana